• O financiamento, de 184 milhões de euros, estende-se até 2027 e considera dois indicadores de desempenho ESG: maior incorporação de madeira reciclada e redução de acidentes de trabalho.

• A operação foi liderada pelo CaixaBank, que assumiu a coordenação do financiamento.

A Sonae Arauco, uma das maiores empresas mundiais de soluções de madeira, subscreveu o primeiro financiamento ligado ao seu desempenho de sustentabilidade (Sustainability-Linked Loan), no valor de 184 milhões de euros. A taxa de juro pode variar em função de dois indicadores ESG (Environmental, Social e Governance): o incremento da compra de madeira reciclada e a diminuição de acidentes de trabalho com baixa médica.

Segundo António Castro, Chief Financial Officer da Sonae Arauco: “Este financiamento está alinhado com a estratégia da Sonae Arauco e demonstra que estamos comprometidos com uma evolução sustentada da atividade, em que a saúde e a segurança dos nossos colaboradores são a nossa maior prioridade.”

“Ligar o desempenho de sustentabilidade da Sonae Arauco à sua performance financeira é um passo natural no caminho que temos vindo a fazer para concretizar a nossa visão de criarmos soluções de madeira que melhorem a vida das pessoas e que desempenhem um papel relevante no desafio das alterações climáticas”, acrescenta o responsável.

Com este financiamento, a Sonae Arauco compromete-se, até 2026, a aumentar em 19% o volume de madeira reciclada incorporada nos seus produtos e estabelece ainda como meta uma redução significativa dos acidentes de trabalho com baixa médica.

Os indicadores de desempenho definidos foram validados pela S&P e estão alinhados com os Princípios de Empréstimos Ligados à Sustentabilidade emitidos pela Loan Market Association.

A operação foi liderada pelo CaixaBank e contou ainda com a participação do ABANCA, Caixa Geral de Depósitos, Export Development Canada e The Bank of Nova Scotia.

Produtos da Sonae Arauco retêm 3,5 milhões de toneladas de CO2

No último ano, com os produtos que colocou no mercado, a Sonae Arauco foi responsável pela retenção de cerca de 3,5 milhões de toneladas de CO2.

Os pilares da atividade da empresa em matéria de desenvolvimento sustentável assentam num modelo de economia circular, em torno da valorização da madeira, uma matéria-prima natural, reutilizável e reciclável, capaz de ser continuamente incorporada no processo industrial, e com uma notável capacidade de armazenar CO2.

A cadeia de valor da Sonae Arauco começa com a utilização de madeira totalmente proveniente de fontes sustentáveis e geridas de forma responsável, incluindo subprodutos da indústria da madeira, e culmina na reutilização e reciclagem dos resíduos de madeira, que também são utilizados na produção de painéis.

A totalidade da madeira utilizada neste processo provém de fontes sustentáveis, certificadas e controladas, geridas de forma responsável e cuidadosamente verificadas. Desta forma, a Sonae Arauco detém dois dos principais sistemas mundiais de certificação florestal – PEFC™ (Programme for the Endorsement of Forest Certification Schemes) e certificação da cadeia de custódia FSC® (Forest Stewardship Council®) (FSC® C104607).

A Sonae Arauco conta atualmente com um portefólio extenso de soluções de madeira para o setor da construção, do mobiliário e de design de interiores que tem em consideração aspetos industriais, funcionais, de qualidade e de design. São exemplo as soluções antibacterianas, as linhas resistentes ao fogo ou à humidade, a que se junta uma coleção de soluções decorativas, com visuais e acabamentos únicos, e um sistema integrado de soluções de construção em madeira, que dá resposta aos desafios da construção sustentável.