• Beeskow é uma das localizações mais estratégicas para o grupo Sonae Arauco


  • O investimento demonstra a visão a longo prazo da Sonae Arauco e a importância da região para o negócio


A Sonae Arauco inaugurou oficialmente uma linha de produção de aglomerado de partículas de última geração na sua unidade industrial de Beeskow, na Alemanha, num evento que contou com a presença do líder estatal Dietmar Woidke, do administrador distrital Rolf Lindemann, do membro do parlamento alemão Mathias Papendieck e da primeira adjunta do Presidente da Câmara, Kerstin Bartelt.

O investimento na nova linha ultrapassa os 50 milhões de euros e faz parte do projeto Beeskow 50+, cujo nome se refere ao investimento e aos mais de 50 anos de existência da unidade.

Embora a linha de aglomerado de partículas já tenha sido instalada em julho de 2020, só agora foi possível proceder à inauguração do novo equipamento de produção devido à pandemia da COVID-19.

«Tenho orgulho em estarmos aqui a celebrar um investimento significativo que faz parte de um grande plano de investimento da Sonae Arauco para aumentar a capacidade de produção e a eficiência operacional, expandir as soluções derivadas de madeira de valor acrescentado e reforçar o compromisso da empresa com a sustentabilidade do negócio e do planeta», afirmou Steffen Körner, Diretor-gerente da Sonae Arauco Deutschland GmbH.

Arman Fatunz, gerente da unidade da Sonae Arauco em Beeskow, afirmou: «É com um sentimento de missão cumprida que apresentámos oficialmente a nova linha contínua de aglomerado de partículas. Este investimento demonstra a importância da região para o negócio da Sonae Arauco e o compromisso com os nossos colaboradores e com a comunidade local. Além disso, representa um enorme passo em frente em termos de eficiência de produção. Somos agora capazes de produzir melhores materiais derivados de madeira e, ao mesmo tempo, reduzir as emissões de carbono».

O início das operações da primeira fábrica em Beeskow remonta a 1966. Hoje, o local é estrategicamente importante para a empresa devido à sua localização geográfica, à produção de uma vasta gama de produtos derivados de madeira (PB, MDF e MFC) e ao seu excelente know-how. Atualmente, a fábrica de Beeskow cria 300 postos de trabalho diretos, estando muitos outros postos indiretos também dependentes da atividade da fábrica.